quarta-feira, 7 de abril de 2010

dose de poesia potiguar

sem título ou ... faróis em minha neblina ou ironia do destino ou do que poderia ter sido e que não foi












E eu,
que sempre quis
ser neblina,
só consegui
ser farol
numa de suas
Esquinas

Ilane Ferreira

2 comentários:

  1. É de Ilane Ferreira Cavalcante, criatura!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  2. E eu me apaixonei por essa e outras poesias dela... =)

    ResponderExcluir